sexta-feira, 29 de maio de 2015

Escova Progressiva

Hoje venho falar de um tema bastante popular, principalmente no Brasil, a Escova Progressiva! Nos EUA penso que chamem a isto "Brazilian Keratin Treatment".
Nos posts que tenho feito no Blog só tenho falado praticamente do cabelo desfrisado e natural, nunca abordei o tema da progressiva. Isso é porque até há bem pouco tempo eu quase desconhecia o que era, quem tinha feito, os resultados, prós e contras, etc. e também nunca me despertou a curiosidade em saber mais, não sei porquê... Ouvia algumas histórias horrendas sobre a progressiva e talvez viesse daí esse meu desinteresse...

Contudo, há uns meses atrás reencontrei uma prima minha que já não via há imenso tempo, achei o cabelo dela lindo, saudável, brilhante e hidratado, e perguntei-lhe o que fazia, aí ela respondeu-me que deixou de desfrisar e passou a fazer Escova Progressiva.
Um dia fui com ela à cabeleireira onde faz, e vi o processo todo. Ela já faz a progressiva há mais ou menos 1 ano e o cabelo tem crescido como nunca antes cresceu enquanto desfrisava.

Porque é que optei pela progressiva?
Além da influência que a minha prima me causou para experimentar a progressiva, naquela altura também andava numa fase em que o meu cabelo estava bastante áspero e seco, especialmente nas pontas.
Como sabia que a escova progressiva ajudava a deixar o cabelo mais brilhante, macio e selava as cutículas dos fios, então decidi experimentar! Fiz há pouco tempo a minha segunda aplicação (a minha primeira aplicação foi há cerca de 5 meses atrás) e desde então estou a adoraaaar o meu cabelo! Está tão brilhante, macio e com muito mais movimento, oh gosshh!! Os meus Bantu Knots e Braid Outs agora ficam melhores que nunca!

O que é a Escova Progressiva?


É uma técnica que ajuda a reduzir o volume do cabelo alisando-o. Sela as cutículas dos fios deixando-os sem frizz. (Se a progressiva for feita num cabelo afro, não consegue deixá-lo liso como um desfrisante porque não é tão forte, deixa-o com menos volume e caracóis mais "abertos").
A Escova Progressiva tem o nome 'Progressiva' porque quanto mais vezes se fizer este tratamento melhor irá agir, consequentemente mais finos irão ficar os fios e com menos volume. Como o efeito da progressiva vai desaparecendo ao longo do tempo isto não é um problema. Daí o recomendado de não retocar antes dos 3 meses, caso não se queira ficar com os fios muito finos.

Do que é constituída?
Resumidamente, a Escova Progressiva é feita por uma junção de vários tipos de proteínas, incluindo a queratina líquida, e um químico que pode ser o formol (0.2%) ou tioglicolato de amónio ou etalonamina, entre outros. O químico vai ter como papel alisar os fios e a queratina líquida vai ajudar a selar as cutículas, diminuindo assim o frizz e o aspecto de pontas espigadas.

Como é feita?
O primeiro passo é lavar muito bem o cabelo com um shampoo anti-resíduos (Clarifying Shampoo). Nessa lavagem não se usa qualquer tipo de condicionador.
Depois seca-se o cabelo com um secador. Coloca-se o produto mecha por mecha tal e qual um desfrisante. Penteia-se o cabelo e deixa-se agir durante algum tempo.
Faz-se um brushing e a seguir passa-se cada mecha com o alisador/chapinha.
A seguir lava-se novamente o cabelo com shampoo e desta vez usa-se também um condicionador para ajudar a selar as cutículas dos fios.
Volta-se a fazer o brushing.

Quanto tempo dura?
Ao contrário dos desfrisantes, a Escova Progressiva não dura eternamente. O seu efeito vai saindo com o passar do tempo.
A duração depende muito de cabelo para cabelo e o número de vezes que se lava o cabelo por semana, mas geralmente dura entre 4 a 6 meses.


Cuidados a ter antes e depois de fazer a Escova Progressiva?
Antes:
- Se costumas pintar ou desfrisar o cabelo deves esperar pelo menos 1 semana depois de pintares ou desfrisares.
Depois:
- Depois de fazeres a progressiva espera pelo menos 2 dias para lavares o cabelo.
- Lava sempre o cabelo com um shampoo sem sulfato (Sulfate-free) para as cutículas dos fios não se levantarem e o efeito da escova não sair! (Se quiseres exemplos de shampoos sem sulfato, clica aqui).
- Protege o cabelo com um protector de calor sempre que usares um secador ou um alisador/chapinha.
- Evita os shampoos que contêm sulfatos.
- Uma semana depois de fazeres a escova, faz um tratamento com uma máscara rica em proteínas (por exemplo: Aphogee Two Step Protein Treatment ou Aphogee Keratin Two Minute). Vai ajudar a permanecer o efeito da escova progressiva durante mais tempo. (Lê mais sobre a primeira máscara aqui.)
- Não deixes de hidratar os fios! Os tratamentos com máscaras hidratantes são igualmente necessários, fá-los semanalmente! Hidrata também o cabelo com cremes e óleos naturais regularmente.


Desfrisante ou Escova Progressiva?
Comparando as duas técnicas que conheço e já experimentei, o desfriso e a escova progressiva, neste momento consigo afirmar que a escova progressiva pode ser menos prejudicial que os desfrisantes.

Os químicos dos desfrisantes são mais "fortes" comparados ao da progressiva. O alisamento do desfrisante é definitivo, enquanto que o alisamento da progressiva vai saindo com o passar do tempo.

A progressiva se for feita no cabelo natural não deixa o cabelo completamente liso, apenas deixa-o menos volumoso e com os caracóis mais "abertos". Os desfrisantes deixam um aspecto bastante ressequido no cabelo, pontas espigadas e secas. Logo na primeira aplicação da progressiva já se nota as pontas dos fios bem seladas e o cabelo suuupppeeeer brilhante e macio! Os produtos hidratantes são melhor absorvidos e permanecem durante mais tempo dentro dos fios quando se tem a progressiva.


Por que razão a progressiva não resultou com algumas pessoas?
Pode haver vários motivos por a progressiva não ter dado certo...
Várias pessoas quando fazem a progressiva ficam encantadas com o seu novo aspecto do cabelo, fica mais brilhante com um ar mais hidratado e o melhor de tudo é... quando se dá só com um pouco de secador normal o cabelo fica logo liso! O facto do cabelo ficar logo liso é o paraíso para alguns porque facilita o pentear!
Acorda-se, toma-se banho, lava-se o cabelo rapidamente com shampoo e condicionador, veste-se, dá-se com o secador e pronto já podemos sair de casa... já não há mais preocupações... Contudo, com o passar do tempo o cabelo começa a ficar ressequido, e aí vem o desastre... os fios começam a partir e a cair.
O cabelo ODEIA calor e não é com a progressiva que ele vai gostar mais! É um facto que quando fazes progressiva um pouco de calor deixa logo o cabelo liso, mas isso não é sinal que aguente mais o calor!

A progressiva também contém químicos, e por isso vais ter que continuar a fazer todas as hidratações para ele se manter saudável tal e qual como fazias com o cabelo desfrisado ou mesmo o cabelo natural afro.

Evita também a exposição do cabelo ao Sol, os raios UV também prejudicam os fios... usa um chapéu ou um protector solar de cabelo quando fores à praia.
Outro aspecto importante é escolher um BOM cabeleireiro para se fazer a escova progressiva! Não confies em todos os cabeleireiros que fazem as progressivas! A progressiva exige uma mistura certa e adequada para o teu tipo de cabelo. Não se deve usar grandes quantidades de químicos para não danificar o couro cabeludo e o comprimento do cabelo! Além disso, nem todas as marcas de progressivas são fiáveis!

Eu, a minha prima e várias são-tomenses fazemos as aplicações da escova progressiva com uma cabeleireira brasileira muito profissional que trabalha em casa. Ela faz muito bem as misturas e usa os produtos adequados ao nosso tipo de cabelo. Até então estamos satisfeitíssimas com o resultado! Se estiveres interessada em fazer a progressiva com esta cabeleireira envia-me um e-mail para: sandyraquel1903@gmail.com


Fotos Antes e Depois da Progressiva:



A foto da esquerda foi tirada, penso eu, no final do ano passado e tinha acabado de alisar o cabelo com a chapinha/alisador. Nessa altura nunca tinha feito a escova progressiva.
A foto do meio foi tirada a primeira vez que fiz a progressiva e a foto da direita foi tirada a segunda vez que fiz (só foi feito um brushing com secador).
Apesar de eu ter bastante cuidado a hidratar devidamente o cabelo antes de o esticar para não deixar as pontas ressequidas, nota-se que na primeira foto as minhas pontas já estavam bem "cansadas" em relação às outras duas fotos. Não dá para sentir as diferenças em relação à maciez do cabelo, mas neste momento está muito macio e mais maleável. O desfriso deixa o cabelo com um aspecto "duro", áspero e sem movimento enquanto que a progressiva age de forma contrária.

P.S. Só aqui um à parte, na foto à esquerda ainda tinha o corte Channel Assimétrico (curto atrás e comprido à frente) que fiz no cabeleireiro Karlos Wendell no Verão do ano passado (podes ler mais sobre este corte aqui). Mas o meu cabelo foi crescendo, o corte deixou de ficar tão bonito como antes e as pontas foram ficando espigadas. Na última foto à direita já podes ver outro corte... eu própria cortei o meu cabelo... tentei fazer mais um corte em V.


A foto do lado esquerdo foi tirada antes de fazer a progressiva, estava a usar Braid Outs do 2º dia. Na foto do lado direito estava a usar Bantu Knots Out também do 2º dia e já foi depois do cabelo com progressiva. Mesmo no 2º dia, o cabelo ainda se mantém brilhante e hidratado sem acrescentar nenhum produto.

Fotos Antes e Depois da Progressiva da minha prima:


A foto de cima foi tirada com o cabelo ainda desfrisado. Como se pode notar o comprimento, e essencialmente as pontas, estavam secas, danificadas e espigadas. O cabelo dela nunca passou do comprimento dos ombros (SL).

Depois da Progressiva:


O cabelo está agora mais comprido, extremamente brilhante, macio, com as pontas seladas e cheio de movimento. A foto mais à esquerda corresponde à 1ª vez da progressiva e a foto mais à direita corresponde à última vez. Ela começou a fazer a progressiva há, mais ou menos, 1 ano atrás.


quinta-feira, 28 de maio de 2015

Opiniões: Aphogee Two-Step

Neste post venho contar-te a minha experiência com a máscara de proteínas Aphogee Two-Step Protein Treatment.
Já há muito tempo que não faço uma review de um produto. E é raro eu fazer um post com apenas uma review, quando o faço é porque realmente o produto foi something like.. Wow!
Até evito fazer reviews de produtos que estão disponíveis na loja produtos-afro.com para não influenciar as escolhas. Como já tenho dito em posts anteriores, todos os cabelos são diferentes, e portanto, podem reagir de maneiras super distintas ao mesmo produto! Não existe produto certo para o nosso cabelo, é uma questão de experimentar um e tentar a sorte.

Outra coisa que gostaria de citar, é que ao contrário de muitas Bloggers ou Youtubers, não sou paga por marcas ou companhias para promover os produtos que faço reviews.


O que promete: O Aphogee Two-Step Protein Treatment é uma máscara de tratamento profissional disponível essencialmente nos salões de cabeleireiro americanos. Este tratamento único é feito à base de magnésio e proteínas modificadas que se ligam à estrutura capilar com a ajuda do calor. Isto resulta na diminuição acentuada da queda ou quebra de fios de cabelo. Este tratamento é principalmente recomendado ao cabelo fraco e fino, ou quimicamente tratado (pintado ou desfrisado), ou com muita elasticidade.

Instruções:
  1. Agita bem a embalagem antes de usares. 
  2. Lava o cabelo com um Clarifying Shampoo (shampoo com sulfato) e enxagua. 
  3. A seguir divide o cabelo em quatro ou seis secções e vai aplicando a Aphogee Two-Step em cada secção. (Atenção que esta máscara é bastante líquida!) Depois de aplicares penteia.
  4. Deixa o cabelo destapado, NÃO USES uma touca de plástico/alumínio! Senta-te debaixo de um vaporizador, se não tiveres usa um heat cap, e se não tiveres um heat cap seca com um secador normal até que sintas o cabelo a ficar um pouco duro. Assim que estiver seco e duro podes enxaguar com água morna/quente. (Atenção: enquanto o cabelo estiver duro, não o manipules nem penteies!)
  5. Como o Aphogee Two-Step é extremamente rico em proteínas pode deixar o teu cabelo sem elasticidade. Por isso a seguir, para equilibrar, usa uma máscara bastante hidratante. Deixa actuar durante 15 ou 20 minutos com uma touca de plástico/alumínio e enxagua.
(Se leste as instruções que estavam na loja online produtos-afro.com deve esquecê-las porque havia partes da informação que estavam incorrectas!)

Quando se deve fazer este tratamento?
  • De 6 em 6 semanas (NÃO deves usar antes das 4 semanas, o teu cabelo pode ficar saturado em proteínas!)
  • Uma semana antes ou uma semana depois de desfrisar (ou pintar). Se o teu cabelo está fraco e extremamente elástico deves usar esta máscara uma semana antes do desfriso. Se o desfrisante/tinta te causar danos ao cabelo, deves usá-la uma semana após o desfriso. 
Ingredientes: Deionized Water, Hydrolyzed Animal Protein, Magnesium Sulfate, Citric Acid, Ethylene Urea, Dimethylol Urea, Cocamidopropyl Betaine, Magnesium Carbonate, DMDM Hydantoin, Fragrance.

A verdade: Já ouço falar desta máscara há muitos anos... desde que comecei a HJ que leio muitos comentários no Hairlista, outros Blogs, Youtube, etc. sobre a Aphogee Two-Step
Já li vários comentários positivos como negativos... Posso dizer-te que fiquei severamente assustada com os comentários negativos, daí nunca ter tido curiosidade em adquiri-la. Fiquei assustada porquê? Sempre acreditei que o meu cabelo era sensível a proteínas (protein sensitive) e que implorava por produtos mais hidratantes. Esta é uma das máscaras mais ricas em proteínas que conheço, senão a mais rica de todas... até consegue conter maiores níveis de proteínas que a Joico K-Pak Reconstructor! Daí só ser aconselhado a fazer o seu tratamento esporadicamente... No entanto, muitos dos comentários que devo ter lido são de pessoas que abusaram da sua utilização... A utilização excessiva desta máscara pode inverter os seus atributos, ou seja, em vez de cuidar do cabelo danificado pode levá-lo a ficar ainda mais "danificado" (muitooo seco, por conseguinte, partir-se!).  
Por outro lado também li vários comentários a dizerem que esta máscara lhes salvou o cabelo. Pessoas que tinham o cabelo danificado devido aos desfrisantes, tintas, calor de secadores/alisadores, etc. e conseguiram tornar o cabelo lindo e saudável!
Eu sou uma Product Junkie assumida, porém no meu armário ainda me faltava um produto forte em proteínas para poder fazer a reconstrução dos meus fios. 
Há duas semanas atrás decidi experimentar o Aphogee Two-Step e os resultados foram brutais!! Não me arrependo nada! E retiro o que disse em relação ao meu cabelo ser protein sensitive, porque afinal não é nada! Lol. 
Já usei outras máscaras de proteínas mas não me fizeram absolutamente nada, excepto a ORS Hair Mayonnaise... Mas ao contrário da ORS Hair Mayonnaise, com a Aphogee Two-Step os resultados vêem-se na hora! Os resultados da Mayonnaise são graduais...tudo bem que deixa o cabelo brilhante e hidratado no momento, mas qualquer boa máscara hidratante faz o mesmo! A Aphogee tem qualquer coisa de diferente e especial! Ela é mesmo proteica, nota-se a diferença na textura do cabelo, ele fica realmente transformado! 
Bem, o entusiasmo é tanto que não estou a conseguir expressar-me com palavras certas! Mas resumindo, o que aconteceu é que mal enxaguei a Aphogee do meu cabelo, senti-o tãooo maciooo! É estranho, não é?!
Não sei se já fizeste um tratamento com queratina pura, mas o resultado é idêntico! E o que mais me impressionou e me fez privilegiar esta máscara, é que deixou as cutículas do meu cabelo bem seladas. Quando a seguir apliquei a máscara hidratante da Cantu Shea Butter, os meus fios de cabelo absorveram-na e acolheram-na muitíssimo bem! Wow! Esta alegria toda porque andava numa fase em que o meu cabelo estava um pouco poroso e não aderia bem aos produtos hidratantes que aplicava. (Vê aqui o que é um cabelo poroso).
Bem, e este foi o relato da minha primeira experiência com esta máscara. Já li e ouvi vários relatos de outras pessoas que são protein sensitive e o cabelo não reagiu tão bem à máscara por ter elevadas quantidades de proteínas, ficou seco e áspero...
No entanto, o meu conselho é o seguinte, mesmo que o teu cabelo seja protein sensitive, deves incluir sempre uma máscara de proteínas no teu regime. São essenciais, e o facto de ficar um pouco seco ou áspero não significa que não esteja a reconstruir os fios lá dentro. E é por isso que deves sempre usar uma máscara hidratante a seguir à de proteínas para equilibrar.

Onde comprar? Na loja online Produtos-Afro.com

terça-feira, 26 de maio de 2015

"Cabelo Natural: Assumir a minha identidade" ...Será?


Por todo o lado, todas as redes sociais, transportes públicos, blogs, entre outros sítios, ultimamente tem se falado muito no cabelo natural africano. E hoje venho falar do tema: "deve-se ou não assumir a nossa identidade natural?"

Mais até do que a nossa cor de pele, ou mesmo traços físicos, o nosso cabelo é a característica que rapidamente nos distingue do resto dos povos. É único, é lindoo! O nosso cabelo é uma coroa! É o único tipo de cabelo entre as várias raças que existem que cresce para cima e para os lados, que é encaracolado de uma forma excepcional e especial!
Transição do cabelo desfrisado para o natural

Com isto tudo quero dizer que podemos apreciar, magnificar e tudo mais, mas não somos obrigadas a usá-lo para toda a vida da forma como foi gerado com o objectivo de mostrar aos outros que aceitamos as nossas características naturais que Deus nos deu!

Se o teu cabelo é volumoso, crespo e cria facilmente nós que te incomodam, arranja outras soluções para moldá-lo e facilitar-te o dia a dia! Se tens uma vida stressante, muito trabalho, ou muito estudo, és uma pessoa extremamente ocupada ou outra coisa que te deixe pouco tempo livre durante o dia, não tens que ter o teu cabelo exactamente natural para provar aos outros que estás a "assumir a tua identidade"!
Quanto à frase polémica de "assumir a identidade" já voltarei a ela daqui a pouco...

O nosso cabelo natural é difícil e ponto! Não há como contornar e negar esse facto! O cabelo é lindo de se olhar, mas para cuidar dá um trabalho...! Não é do tipo de cabelo que se lava em 5 minutos só com um shampoo e se espera por milagre que depois fique bonito! Não!
O nosso cabelo é naturalmente seco... um cabelo seco parte-se, dá nós, que por sua vez dificulta o pentear! Se não pentearmos durante muitooo tempo ganha 'rastas', e aí quando vamos tentar pentear ele parte-se! Precisa de ser constantemente hidratado, precisa de máscaras, cremes, óleos naturais e tudo mais...
Com a vida que a maioria leva hoje em dia, precisa-se de algo prático e que nos facilite.
Não é por acaso que os melhores protective styles foram inventados e usados há milhares de anos em África, como os Bantu Knots, tranças, twists, etc... O nosso cabelo sempre deu trabalho e o povo bantu e outras tribos africanas tiveram necessidade de inventar algo que lhes facilitasse e que não exigisse terem de manipular o cabelo todos os dias, mesmo por ser difícil de cuidar! Já nesse tempo sabiam os melhores produtos naturais que deixavam o cabelo mais macio e fácil de ser tratado, como o óleo de coco, abacate, aloe vera, etc. Sempre andaram à procura de alternativas para manusear melhor o seu cabelo.

Se o teu cabelo natural for curto e não te dá trabalho, deves permanecer com ele assim se realmente TU gostares! Caso contrário, se te dá bastante trabalho, não sabes como usá-lo dia-a-dia e estás cansada de te ver assim com o mesmo penteado afro, muda...! Não ligues às críticas dos outros!

Cabelo natural esticado

Tenho lido muito esta frase por parte de quem faz transição para natural: "Finalmente assumi a minha verdadeira identidade.".
Raparigas que costumavam desfrisar e depois fazem transição para natural, têm o cabelo tipo 4B ou mesmo 4C que é um tipo de cabelo que não faz caracóis naturalmente, o seu jeito natural é seco, 'desarrumado' em forma de afro. No entanto, essas mesmas raparigas procuram activadores de caracóis milagrosos para deixarem os seus cabelos com um aspecto do tipo 3B ou 3C.
E agora questiono-me eu: "afinal assumiste que identidade?".
Muitas raparigas querem "assumir" o seu cabelo natural, mas mesmo assim não querem aceitar o facto de que ele é seco. Se é para assumir supostamente, o objectivo seria usar o teu cabelo tal e qual ele é naturalmente, e não usar vários produtos para o deixar brilhante e encaracolado se ele não é assim!

É por isso que eu digo, isto é uma "moda", as pessoas simplesmente copiam-na sem se aperceber o que realmente estão a fazer ou a dizer. E é aí que eu fico triste, porque isto é simplesmente uma moda, e não algo que as pessoas realmente acreditam!

As pessoas dizem que deixaram de desfrisar porque querem eliminar os químicos da sua vida. No entanto, pintam o cabelo quase todos os meses. As tintas contêm igualmente químicos que são também prejudiciais!
O facto de quereres aceitar o teu cabelo como ele é, significa aceitar em tudo, até mesmo na cor!
Não sei qual é a diferença de ver alguém com o cabelo afro loiro ou ruivo de um cabelo liso e preto. Deus, com certeza, não te criou com um cabelo afro ruivo. Até pode ser possível em casos muito raros, mas lá está também em casos muito raros existem negras de cabelo liso preto! A questão aqui é que tu não és ruiva e, no entanto, continuas a usar a frase "Estou a assumir a minha verdadeira identidade". Para que é que se aplica essa frase? Só para a textura do cabelo? Para a cor? O facto de ele crescer para cima e para os lados? Ter o cabelo de outra forma sem ser afro não é ter identidade? I'm confused...! Antes de reescrevermos o que alguém disse, devemos pensar primeiro no porquê.
Muitas pessoas só usam esta frase e aplicam-na no contexto do cabelo crescer em forma de afro, e dizem que não podemos renegar as nossas origens e devemos permanecer com o que Deus nos deu...Se devemos permanecer com o que Deus nos deu, então também não deveríamos pintar ou aplicar activador de caracóis milagrosos para mudarem a textura do nosso cabelo... É aí onde quero chegar!

Progressos do cabelo desfrisado
Sinto que maior parte da revolta em relação aos desfrisos de quem está em transição ou já fez
transição para natural é porque teve um cabelo em péssimo estado enquanto o desfrisava.

Quando desfrisamos o cabelo, ele fica mais maleável e facilmente o esticamos. Com ele esticado achamos que já não precisamos de fazer mais nada. Pensamos que o nosso cabelo desfrisado é igual ao cabelo liso das modelos dos anúncios da Pantene que só lavam com um shampoo e condicionador e já está pronto!
Durante os primeiros dias do desfriso o cabelo fica lindo, mas depois de algum tempo vai pedindo silenciosamente "Dá-me hidratação, máscaras, estou a morrer... Dá-me proteínas, não aguento mais!!" e tu não ouves, passado uns tempos ele "morre" e culpabilizas tudo nos desfrisantes. Contas para toda a gente "O desfrisante estragou-me o cabelo!", quando na verdade foste tu que não cuidaste dele enquanto estava desfrisado!

Com o cabelo natural o papel muda. Aí já viveste as consequências de ter um cabelo danificado e como estás numa nova etapa vais querer logo cuidar dele desde o inicio. (Ninguém erra duas vezes, não é verdade? Lol). Além disso, o cabelo seco, geralmente, não é algo que nos atraia (nós seres humanos) e por isso estás constantemente a hidratá-lo para ficar 'bonito'!

Resumindo, o cabelo desfrisado vai-se mantendo com um aspecto 'bonito' (menos seco que o cabelo natural) durante uns tempos, e portanto, acabamos por nos desleixar e nunca cuidar eficientemente dele. Já o cabelo natural obriga-nos a cuidar dele regularmente para ter uma aparência 'bonita'.

Concluindo, o que quero dizer é que é possível ter um cabelo saudável mesmo sendo desfrisado. Talvez a palavra saudável não seja a mais indicada porque os fios já foram alterados com químicos. Mas é possível tê-lo comprido e mantê-lo com um aspecto agradável de se olhar se souberes cuidar dele.

A dica é a seguinte, o cabelo é teu deves tê-lo da forma que quiseres! Se gostas de cabelos lisos, alisa-o, se gostas de afro deixa-o ao natural, se gostas de vê-lo bastante comprido pelas costas com o cabelo afro não vais conseguir ver bem o comprimento porque encolhe muito e talvez a solução seja fazer um alisamento, no entanto se gostares de muito volume deixa-o ao natural.
Se gostas do cabelo castanho, loiro, ou ruivo, pinta-o. No meu ponto de vista, o que escolhemos fazer ao cabelo é que define a nossa identidade e não, necessariamente, ter para sempre o cabelo afro! A única coisa que deves ter em atenção é manter sempre o cabelo hidratado. Já sabes que o nosso tipo de cabelo é frágil e seco, e com as alterações que se faz aos fios mais frágil irá ficar, por isso não te desleixes a cuidar dele! HHJ! :)



Actualizado - 29/05/2015

domingo, 19 de abril de 2015

Qual o melhor alisador para o teu tipo de cabelo?


Existem vários tipos de alisadores/chapinhas actualmente disponíveis no mercado. Há vários tipos de materiais e deves ter isso em conta na hora de escolheres um alisador.
Há alisadores que danificam mais que outros, há uns que são mais indicados para alisar os cabelos mais espessos, com química, etc. Isto tudo depende do tipo de material que cada um tem.
Alguns tipos de materiais que existem:
  • Metal
  • Cerâmica
  • Turmalina (Tourmaline)
  • Titânio (Titanium)
  • etc.

Metal:
Alisadores com placas de metal são os mais baratos e não são os mais indicados para qualquer tipo de cabelo!
Não aquecem rapidamente e quando aquecem não o fazem equilibradamente, provocando assim pontos sensíveis nas placas que podem queimar o cabelo.
Este tipo de alisadores podem cortar os fios e deixar o cabelo com um aspecto nada saudável!
NUNCA utilizes um alisador com placas de metal, é como uma frigideira para o cabelo, vai simplesmente fritá-lo!



Cerâmica:

Alisadores de cerâmica são os mais populares e também os que mais se vêem no mercado. Geralmente são mais baratos que outros tipos de alisadores de Tourmaline ou de Titanium.
É bom para suavizar e alisar o cabelo em baixas temperaturas.
As placas de cerâmica são uma boa aposta para quem tem fios de cabelo finos e ondulados (tipos de cabelo 2A a 3A)



Turmalina (Tourmaline):
Existem já muitos alisadores de cerâmica que têm na descrição a palavra "Tourmaline". Este tipo de chapinha contém cristais prismáticos. Esses cristais ajudam a suavizar ainda mais o cabelo e a prevenir os danos causados pelo calor do alisador.

A sua tecnologia iónica liberta um fluxo de iões negativos que vai neutralizar os iões positivos existentes nos fios de cabelo, selando assim as cutículas. Isto resulta num cabelo brilhante, sem frizz, faz com que os fios de cabelo reflictam mais a luz e elimina a electricidade estática.

Se usares este tipo de alisadores, só terás que passá-lo por cada mecha de cabelo apenas uma vez para obteres bons resultados. Ou seja, isso diminui os danos do calor e faz o cabelo parecer mais saudável.
São adequados para quem tem cabelos muito secos ou com algum tipo de química.


Titânio (Titanium):
O titânio é o único material que oferece um elevado nível de alisamento, ao mesmo tempo que dá brilho ao cabelo e evita os danos excessivos do calor.

O titânio é um óptimo condutor de calor e por isso mantém a chapinha com uma temperatura estável durante mais tempo, alisando rapidamente e garantindo uma maior protecção aos fios.

Este tipo de material aquece mais rapidamente que as placas de cerâmica. Portanto, se fores daquele tipo de pessoas impacientes que detesta esperar até que o alisador aqueça, as placas de titânio são uma boa opção para ti!

A durabilidade das placas de titânio também são bastante superiores às de cerâmica. Suportam perfeitamente altas temperaturas e mesmo assim resistem à corrosão. Alisadores de titânio duram longos e longos anos.

Geralmente os alisadores com placas de titânio são mais leves que os alisadores de cerâmica.
Facilmente se consegue distinguir uma placa de titânio com uma de cerâmica pelo seu aspecto... As placas de titânio são espelhadas.
Se tens o cabelo com algum tipo de química (desfriso, escova, etc.) ou tens o cabelo tipo 3C ou 4, o alisador com placas de titânio é o mais indicado para ti!

Clica aqui para veres a minha review sobre o alisador Corioliss C1 (este alisador tem placas de titânio).

terça-feira, 14 de abril de 2015

Rolos Dominicanos


O que é?
Dominican Roller Set (Rolos Dominicanos) é o nome que deram à técnica que as dominicanas usam para aplicarem os rolos no cabelo. Nos salões de cabeleireiro dominicanos, as cabeleireiras usam rolos magnéticos no cabelo... Esta técnica é famosa por não deixar o cabelo pesado nem oleoso como muitos dos cabeleireiros afro-americanos deixam por usarem óleos e vaselina antes de esticarem o cabelo. Os rolos magnéticos são lisos e deixam o cabelo muito bem esticado.

Como fazer?
Tudo o que vais precisar para fazer o Dominican Roller Set:
Aphogee Keratin & Green Tea Restructurizer Leave-in ou o Creme of Nature Argan Oil Leave-in;
Keracare Foam Wrap-Set Lotion;
CHI Silk Infusion Serum (é um protector de calor).

24 Rolos magnéticos com o maior tamanho possível para o teu comprimento de cabelo (eu usei 12 grandes e para algumas partes do cabelo usei uns rolos médios);
24 Pin Curl Clips/ganchos (para segurar os rolos)
Um pente de dentes largos
Um pente de dentes finos
Uma rede para o cabelo
Um secador-de-mão
Aqui estão todos os rolos magnéticos disponíveis no mercado. Eu tenho o cinzento e o azul esverdeado, comprei os dois na loja Diamantino Viegas de Alvalade (em Lisboa). 

  1. Lava o cabelo normalmente com um shampoo sem sulfato (sulfate-free) e um condicionador. Enquanto o cabelo está com o condicionador penteia-o com o pente de dentes largo, depois enxagua e seca o cabelo com uma toalha ou um hair turban.
  2. Borrifa um leave-in em spray em todo o cabelo (eu costumo usar um dos que estão na foto, o Aphogee ou o Creme of Nature).
  3. Aplica um pouquinho da espuma Keracare Wrap-Set Lotion ou outra qualquer que gostes (tem só em atenção à lista de ingredientes para ver se não contém álcool!). A espuma vai deixar o teu cabelo bem esticado como num cabeleireiro profissional! No entanto, não deves aplicar grandes quantidade, podes correr o risco do cabelo ficar um pouco rijo...
  4. Divide o cabelo em 3 secções (uma do lado esquerdo, outra do meio, e outra do lado direito) e para proteger do calor aplica um bocadinho do serum CHI Silk Infusion (a quantidade de serum em cada secção é tipo o tamanho de uma moeda de 1 cêntimo!).
  5. Começa pela secção central. Nessa secção tira uma pequena mecha de cabelo, penteia-a muito bem com o pente de dentes finos, coloca um rolo e prende-o com um gancho como mostra a figura seguinte...
  6. Repete o ponto 5 para o resto do cabelo. E no fim cobre-o com uma rede para que os rolos não se soltem.

  7. Põe o Hooded Dryer Attachment e seca o cabelo durante 40-50 minutos (o tempo de secar depende muito de cabelo para cabelo, há cabelos que secam mais rápido que outros). Não precisas de usar o secador numa posição muito quente! Eu costumo pôr o secador no modo quente/morno nos primeiros 10 minutos e depois deixar o resto do tempo no modo morno/frio.
    Já depois de seco, quando tirei um dos rolos
  8. Quando tirei todos os rolos
  9. Depois de tirar todo os rolos, basta pentear um pouco com um pente de dentes largos and you're done!
Depois de pentear
Umas horas depois

Se tiveres dúvidas a colocar os rolos vê um destes vídeos:




A técnica Dominican Roller Set funciona para qualquer tipo de cabelo, tanto desfrisado como natural! Se o teu cabelo é natural e muito espesso, deves aplicar o dobro da quantidade de produtos que eu apliquei e deves usar o secador numa posição mais quente. Mas garanto-te que o teu cabelo vai ficar bem esticado, nada pesado e cheio de movimento... a espuma, o serum CHI e os rolos magnéticos são o segredo!

Se quiseres o cabelo sem as ondulações nas pontas, podes fazer um wrap. Vê aqui nestes vídeos como se faz:
Parte 1:


Parte 2:


Rotina Diária:

Dia a dia para manter as pontas brilhantes e sedosas basta aplicar um pouco do serum Fantasia IC ou o creme da TIGI Bed Head After Party. (A quantidade ideal para não deixar o cabelo demasiado gorduroso/oleoso, é aplicar o equivalente a uma moeda de 2 cêntimos).
Estes dois produtos têm um cheirinho tão agradável que se mantém no cabelo durante horas!

O cabelo esticado dura à vontade uma semana ou um pouco mais sem começar a ficar oleoso na raiz, isto tudo claro dependendo de cabelo para cabelo.
E é muito importante dormir sempre com uma touca de cetim ou uma fronha de cetim para preservar o penteado!


Experimenta e depois diz-me como ficou :)

quinta-feira, 9 de abril de 2015

O Diário do Cabelo... faz já o download!!



Criei uma espécie de livro/diário sobre o cabelo. Este diário tem como propósito motivar todos os meus seguidores do Blog e da Página a começarem uma Hair Journey (Jornada do Cabelo)!

Vi um diário assim parecido num site americano e decidi copiar a ideia, mas acrescentei mais algumas coisas!

Com este diário não há como não ter motivação para cuidar do cabelo, até eu já estou motivada a continuar a minha HJ (andava com tanta preguiçaaa lol...).

A única coisa que tens a fazer é baixar o ficheiro e imprimir. Coloca-o em cima da tua mesa de cabeceira e assim lembras-te de ir sempre actualizando. Melhor incentivo que este não há!

Mas afinal o que consta neste diário?
É surpresa! Mas posso dizer-te que tem dicas, conselhos, explica tudo ao pormenor sobre um regime semanal e podes fazer todos os apontamentos que quiseres...
E como sei que são curiosos(as) vou só mostrar um cheirinho de uma das páginas:



Esta página do diário corresponde à introdução e representa o B.I. do teu cabelo. 
Antes de começares uma Hair Journey é tens de conhecer bem o teu cabelo! Tens de saber o tipo, se é seco, frágil, etc. Só depois de saberes as suas qualidades e defeitos é que podes escolher os produtos e criar um regime semanal adequado. 

Onde fazer o download do Diário?
Para baixares o Diário clica aqui ou então aqui.
Se não conseguiste baixar em nenhum dos sites anteriores, clica aqui para baixares na Dropbox.
Está em formato PDF.

Se quiseres ter ideias de como preencher, já fiz o meu diário do cabelo e deixo aqui o link para partilhar contigo!





(Actualizado - 19/04/2015)
Mensagens antigas Página inicial